Novo vírus cibernético é usado para cometer crime em diversos sítios virtuais

0

Os golpes e vírus cibernéticos estão crescendo cada vez mais, juntamente com a era da tecnologia. Diversas vítimas que, indefesas diante de um crime virtual, simplesmente têm a segurança e a privacidade tolhidas.

Malware encontrado

Os pesquisadores de segurança da Kaspersky Labs, descobriram um novo vírus, que está sendo espalhado em computadores e dispositivos móveis. Ele é chamado de malware Rakhni, enviado por meio de e-mails, como um tipo de vírus espião.

Ao tentar abrir o arquivo anexado no e-mail em formato de Word, uma mensagem aparece informando que houve um erro de execução. Levando a pessoa a pensar que precisa de um arquivo para abrir o documento.

Enquanto isso, o malware faz um escaneamento no computador da vítima, a fim de não ser identificado por anti-spams ou anti-vírus, escolhendo então qual golpe será aplicado.

Essa variante de vírus malware foi detectado em cerca de 95,5% nos sistemas e aparelhos dos habitantes em países da Rússia, no Cazaquistão 1,36%, na Ucrânia 0,57%, na Alemanha 0,49% e na Índia 0,41%.

Proteção

A melhor forma de se precaver contra cibercrimes, ainda é utilizar bons anti-vírus como uma primeira proteção à porta de entrada da sua rede virtual.

E depois, jamais fornecer dados pessoais, bancários ou senhas a desconhecidos, e via aplicativos de rede. Os hackers conseguem realizar diversas ações criminosas em pouquíssimo tempo, causando grande tumulto e fazendo mais vítimas.

Alguns deles, utilizam dados não rastreáveis, a fim de não serem encontrados, e identificados. Portanto, fechar corretamente os sites de contas bancárias, redes sociais e e-mails, é essencial tanto para redes particulares como para públicas.

Existem outros tipos de cibercrimes praticados, e que são bem conhecidos: o bullying, intimidação, chantagem, calúnia, assédio, extorsão, espionagem, plágios, terrorismo e pornografia infantil.

Todos esses são feitos por meio de e-mails, comentários caluniosos em redes sociais, envio de fotos, arquivos, roubo de informações de banco ou de comércio eletrônico.

Mas onde denunciar os cibercrimes?Já existem delegacias virtuais com o intuito de registrarem e investigarem os crimes na internet. Além disso, em todo o Brasil, nas delegacias físicas, pode-se encontrar informações de como denunciar os crimes cibernéticos.

Para fazer uma denúncia, pode-se acessar o link:https://www.pcdf.df.gov.br/servicos/197, e para fazer o registro de uma ocorrência o site disponível é:http://delegaciaeletronica.pcdf.df.gov.br/.

Existem diversos sites disponíveis que reúne todas as informações sobre o assunto, um deles é: http://www.safernet.org.br/site/institucional/projetos/cnd.

Denunciar essas práticas, contribuirá para que esses diminuam, punindo os responsáveis e devolvendo a segurança para as pessoas lesadas do crime.

Mais de 62 milhões de pessoas foram vítimas de crimes virtuais no Brasil, no ano de 2017, contra 42,4 milhões de pessoas afetadas pelos crimes no ano de 2016.

De acordo com o Desembargador do Tribunal de Justiça de Rondônia, Valdeci Castellar, a internet facilitou em muitos aspectos o trabalho da Justiça, como audiências feitas por vídeo conferência, entrega de notificações via WhatsApp.

Assim como facilitou para o bem, piorou para o mal. É preciso usar com cuidado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.