Avaliação de anunciantes no Facebook é liberada para usuários

Agora anunciantes considerados "ruins" poderão ser banidos dos canais de venda da rede social.

0

Uma ótima notícia foi anunciada pelo Facebook nesta semana. A maior rede social do mundo, passa a partir deste dia 12 de junho a permitir que os usuários avaliem as empresas que exibem anúncios na rede, onde serão inclusive passiveis de banimento, quando avaliadas por muitos como negativas.

A medida adotada pelo Facebook visa reprimir as campanhas realizadas na rede social, onde através de propagandas “atrativas” acabam induzindo as pessoas a comprarem produtos ou serviços com baixa qualidade, bem como aquelas que prometem algo, como o prazo de entrega e acabam não cumprindo.

A notícia foi recebida com bons olhos, principalmente por brasileiros, pois diversas empresas fraudulentas no país, acabavam anunciando sem qualquer problema produtos com uma certa imagem, mas que na verdade não passavam de enganação.

Facebook proíbe venda de animais na rede social

Além da avaliação negativa nos anúncios, os usuários também poderão deixar comentários na guia “atividade de anúncios”, que podem ser acessados por outros usuários, verificando assim se a propaganda é ou não verdadeira.

O Facebook ainda dará uma chance aos anunciantes

A rede social porém disse que dará uma chance aos anunciantes antes que as medidas mais duras, como o banimento e a redução na quantidade de anúncios, possam ser aplicadas, devido a quantidade de reclamações.

“Acreditamos que essa ferramenta dará às pessoas mais confiança nos negócios com os quais elas interagem e ajudará a responsabilizar as empresas pelas experiências que elas oferecem aos clientes…”

Nas palavras do Facebook, a confiança é essencial para que os usuários se sintam a vontade para interagir com os milhares de anúncios exibidos todos os dias na rede.

O investimento em tecnologias de proteção aos usuários é essencial para a plataforma pois o próprio Facebook se intitula como um serviço que é suportado (bancado) por publicidade. Portanto é preciso que as pessoas presentes na plataforma aceitem os anúncios e tragam retornos para os anunciantes.

A medida faz parte das mudanças que a empresa está tomando para tornar a experiência e engajamento do usuário cada vez melhor. Inclusive diversas destas mudanças estão ocorrendo após o escândalo envolvendo milhões de dados da rede social, que foram acessados de forma oculta por uma empresa de consultoria política, que acredita-se que foi responsável por direcionar “publicidade” para os usuários serem “seduzidos” a votarem em certo candidato.

O assunto foi tema mundial e inclusive levou o proprietário Mark Zuckerberg a ter que ir depor em juízo sobre a situação e esclarecer diversos pontos, bem como tomar as providências necessárias para que esta “invasão” não possa mais ocorrer.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.