Imposto sobre importação de vacinas de hepatite A é zerado pelo Governo

0

O Ministério da Saúde, juntamente com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços – MDIC, o Governo Federal e o Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Camex) decidiram zerar o imposto de importação da vacina da hepatite A.

A decisão, partiu da premissa de que o produto estava em falta no Brasil, portanto, sem essa medida a alíquota de importação da vacina, seria de 2%.

Resolução Camex 78

A medida Camex 78, foi divulgada no Diário Oficial da União, e é uma resolução que zera a tarifa referente à alíquota de importação, válida por doze meses, em uma cota de 4,5 milhões de doses, a serem administradas aos grupos de risco e aos cidadãos brasileiros.

A Camex, se baseou na declaração dada pelo Grupo Mercado Comum do Mercosul, que abrange a solução de problemas de falta de abastecimento das vacinas principais do país.

Com o imposto zerado por um ano, o Governo Federal poderá planejar a compra de outras vacinas básicas para as crianças, as da gripe, febre amarela, Tétano, Difteria, Tríplice Viral e entre outras, que não são menos importantes.

É o que se espera que os representantes do povo no poder façam, que continuem adotando medidas para que os postos de saúde, os hospitais e as clínicas, tenham recursos para trabalharem, disponíveis para a população, com o mínimo de custos na compra de insumos.

A vacinação é importante, não só no Brasil como também para viajar pelo mundo, ao entrar e sair de um país. Algumas companhias aéreas por exemplo, não permitem que o passageiro embarque sem que o cartão de vacinação esteja em dia.

Tipos de hepatites

A hepatite, é uma das doenças que mais mata pessoas no Brasil. Os tipos da doença, são:

-Hepatite A: é transmitido por meio de um vírus, presente em água e alimentos contaminados, bem como por relações sexuais desprotegidas;

-Hepatite B: esse vírus é transmitido por meio de fluidos corporais, via sexual, sangue, compartilhamento de agulhas (no caso de usuários de drogas injetáveis), instrumentos e alicates contaminados;

-Hepatite C: também é transmitida pelo contato sexual desprotegido, objetos pessoais contaminados como agulhas e alicates.

-Hepatite alcoólica: excesso de bebidas alcoólicas, fazem com que o fígado não trabalhe direito, desenvolvendo a hepatite alcoólica crônica, que pode levar à insuficiência hepática e cirrose;

-Hepatite medicamentosa: alguns medicamentos, se utilizados em excesso, podem comprometer as funções normais do fígado.

-Hepatite autoimune: um tipo de insuficiência hepática, onde as células do próprio corpo, combatem o fígado, gerando a cirrose hepática grave;

As vacinas contra a hepatite A, B, e C, podem ser encontradas em diversos postos de saúde de forma gratuita, sendo preciso vacinar as crianças, idosos, gestantes e demais cidadãos que ainda não completaram o cartão de vacinação.

A compra das vacinas de Hepatite A, garante que o máximo de pessoas sejam imunizadas, mas não exclui os cuidados diários com a higienização correta de frutas, verduras, legumes e folhas escuras.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.