Casos de sarampo são atualizados do Ministério da Saúde

Viral Diseases - Hand Infected - Hand foot and mouth disease HFMD
0

O Ministério da Saúde divulgou a atualização dos casos de sarampo, das informações colhidas das secretarias estaduais de saúde sobre a situação no país. Até o dia oito de outubro deste mês, mais de 2.044 casos foram confirmados, e outros 7.966 casos estão sob investigação.

Os surtos de sarampo no país, são no Amazonas, com 1.629 casos confirmados e 7.872 sob investigação. E em Roraima, com 330 casos confirmados, e 94 seguem sob investigação.

Identificação do foco do vírus

Ao que tudo indica, o foco do vírus se manifestou na Venezuela (país enfrenta um surto do sarampo, desde 2017), e está relacionado à importação, onde o genótipo do vírus (D8) passou a circular no país.

Casos de importação foram identificados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Pernambuco, Pará, Sergipe e o Distrito Federal.

O Ministério da Saúde, está prestando o apoio aos estados e cidades que enfrentam o surto da doença, e seguem acompanhando toda a situação. As campanhas de vacinação, para todos os públicos segue em todo o país.

No Brasil, foram confirmados 10 óbitos por causa do sarampo, sendo 4 deles em Roraima, 4 no estado do Amazonas, e 2 no Pará.

A campanha de vacinação contra o sarampo

A meta de vacinação no Brasil, era imunizar cerca de 95% das crianças menores de um ano, a partir de um ano até cinco anos de idade. Em balanço divulgado pela Campanha de Vacinação, a imunização chegou a 95,4% para a poliomielite e 95,3% para o sarampo.

Especialistas da área da saúde, alertam que os cuidados com a doença, devem durar o ano inteiro, e não só em época de campanha de vacinação. A importância de conscientização de toda a população, é crucial para o avanço da erradicação dessas doenças.

Os sintomas do sarampo, são: febre acima de 38 graus, dor de garganta e tosse seca, dores musculares e cansaço excessivo, manchas na pele, que se espalham pelo corpo todo;

Manchas vermelhas lisas que não coçam, manchas brancas na parte de dentro da boca, rodeadas de um círculo vermelho, conjuntivite ou olhos vermelhos e irritados.

A contaminação do sarampo, é feita por meio do contato com a saliva de pessoas doentes, ao espirrarem e tossirem. Somente o médico pode passar o melhor tratamento para cada paciente, a automedicação não é recomendada.

O vírus da poliomielite, vive no intestino e em alguns casos ainda não identificados pelos médicos, ela se manifesta, entrando na corrente sanguínea e causando a paralisia do sistema nervoso.

Crianças e bebês (não vacinados), adultos, idosos, pessoas que ficam em contato com outras infectadas, podem ser contaminados com o vírus da poliomielite.

Os sintomas da doença, em 90% a 95% não apresentam sintoma algum, pois o próprio corpo combate ao vírus, curando-o. Mas, em casos isolados, os pacientes podem apresentar diarreia, febre, fadiga;

Dores nas costas, dores de garganta, meningite, fraqueza dos músculos, garganta inflamada, vômitos, náuseas e um crescimento lento.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.