Médicos alertam sobre o risco do uso diário de aspirina

0

Médicos e especialistas, alertam para o uso constante de aspirinas. Os idosos são os que mais usam o medicamento, mesmo em boas condições de saúde.

Uso da aspirina

A pesquisa foi feita por médicos dos Estados Unidos e da Austrália, a fim de mensurar o risco do uso constante do medicamento. A aspirina é utilizada em pacientes que tiveram problemas cardíacos, fazendo com que o sangue fique menos espesso.

Assim, com a espessura do sangue menos grossa, é possível evitar um novo ataque cardíaco ou derrame, devido ao desentupimento das veias e artérias no coração.

Resultados do uso da aspirina a longo prazo em idosos

Os resultados da pesquisa, mostraram que pessoas com mais de 70 anos que fazem o uso contínuo da aspirina, mesmo estando saudáveis, não se mostraram totalmente seguros.

O uso diário do analgésico, é constantemente usado por pessoas que desejam evitar um ataque cardíaco ou derrame, mas a longo prazo o produto pode ocasionar o risco de hemorragias e sangramentos internos que podem levar à óbito.

A automedicação é um risco constante para todas as pessoas, pois o uso constante de qualquer medicamento é prejudicial à saúde. À medida que envelhecemos, o excesso de medicamentos químicos, só se acumulam no organismo, levando a intoxicação.

Efeitos colaterais versus benefícios

O estudo foi realizado com cerca de 19.114 americanos e australianos. Por cinco anos, metade deles com mais de 70 anos e boas condições de saúde (sem problemas cardíacos), receberam uma dose baixa de aspirina.

Foi comprovado que as pílulas não reduziram a incidência de problemas cardíacos ou trouxe qualquer benefício para eles. Por outro lado, os pacientes que a utilizaram, foram acometidos com hemorragias estomacais.

O pesquisador John McNeil, da Universidade Monash, concluiu que os idosos ou pessoas adultas que utilizam o medicamento constantemente, não estão trazendo nenhum benefício para si ao tomarem a aspirina.

O estudo foi importante, para que todos os médicos estejam alertas para a prescrição da aspirina aos pacientes.

Mas, é importante ressaltar que os que já obtiveram recomendação médica para o uso da substância devido a algum problema cardíaco, devem continuar segundo a recomendação médica.

O alerta é somente para pessoas saudáveis que não precisam usar a aspirina. Todo medicamento pode trazer riscos à saúde, sem orientação médica então, o perigo se eleva consideravelmente.

Nos pacientes com mais de setenta anos, o seu organismo está mais lento, mais fraco e, portanto, com menos atividade. Assim, o acúmulo de substâncias desnecessárias, além de se intoxicarem podem se enfraquecerem, devido à falta de alimentação correta.

Os parentes próximos devem conhecer os riscos de todos os medicamentos, e evitar deixá-los à vista, para a própria segurança deles. Até mesmo para crianças, pois acidentes com a ingestão de comprimidos não é incomum em várias partes do mundo.

Filhos, netos, sobrinhos e os entes deles, devem monitorar os horários dos medicamentos prescritos pelo médico, evitando que se confundam com outros, garantindo que o tratamento adequado seja feito.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.