PIS/Pasep: trabalhador deve sacar abono até 29 de junho

Ministério do Trabalho afirma que prazo para saque do Abono Salarial não serão estendido

1

Cerca de 2 milhões de pessoas com direito ao abono salarial ano-base 2016 ainda não sacaram o benefício, segundo informações da Agência Brasil. Os trabalhadores têm até o dia 29 de junho para fazer o saque, limite que não será postergado pelo governo, de acordo com o Ministério do Trabalho.

Para os trabalhadores vinculados ao Programa de Integração Social (PIS), que são da iniciativa privada, o saque deverá ser efetuado em agências da Caixa Econômica Federal. Já para os trabalhadores do serviço público, associados ao Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), a retirada do valor deve ser feita em agências do Banco do Brasil.

Todo trabalhador que exerceu sua atividade com registro formal por pelo menos 1 mês no ano de 2016 tem direito a fazer o saque. A remuneração média deve ter sido de até 2 salários mínimos. Outro critério considerado é a inscrição há 5 anos no sistema do PIS/Pasep, com os dados informados corretamente pelo contratante na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Esses 2 milhões de beneficiários dizem respeito a 10% do total, com uma quantia a ser resgatada que soma 1,75 bilhão. Desde julho de 2017, milhões de trabalhadores já sacaram o valor ao qual têm direito. E, até abril, a estimativa de resgate somava R$16,38 bilhões.

O sudeste é a região com o maior número de atrasados para o saque, seguida pelo Nordeste. A primeira é responsável por metade do valor ainda disponível. Conforme a indicação do Ministério do Trabalho, é bom os atrasados irem logo atrás de seu direito: após o dia 29 de junho, os recursos serão direcionados para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Saiba quanto pode receber

O abono é calculado de acordo com o tempo que cada trabalhador exerceu a sua função durante o ano de 2016, com variação de R$80 a R$954.

Aqueles que trabalharam por apenas um mês recebem o valor mínimo, enquanto que os trabalhadores atuantes durante os 12 meses têm direito a receber o valor completo. Para os outros, o cálculo é feito com base na quantidade de meses trabalhados.

Para sacar o benefício do PIS, o trabalhador precisa ter o Cartão do Cidadão, bem como uma senha cadastrada nesse sistema. Assim, pode fazer o saque diretamente nos terminais de autoatendimento. Se tiver o direito mas não contar com o cartão, a indicação é apresentar um documento original com foto. No caso do Pasep, se não houve depósito em conta, basta procurar as agências do Banco do Brasil.

Aqueles que não sabem se têm direito aos valores também devem se dirigir às agências bancárias levando um documento oficial com foto.

Na última quarta-feira (30), o projeto de Lei de Conversão 8/2018 passou a permitir saques para pessoas de todas as idades, até o dia 29 de junho. Tal decisão está vinculada à Medida Provisória 813/2017, que autorizou os saques do PIS/Pasesp com o objetivo de aquecer a economia. Desde a criação do fundo, o trabalhador só podia fazer o saque a partir dos 70 anos.

1 comentário
  1. Gabriel Lima Diz

    Olá, Trabalho de 09/2012 com registro em carteira, atualmente empregado em situação regular. Fiz uma consulta do PIS na data de hoje 03/06/2018 mas não consta saldo, sou nascido em dezembro. Porque não consta saldo? Pelas contas que fiz já tenho mais de 5 anos de cadastro no PIS, NÃO recebo 2 salários mínimo (1.779,00), e trabalhei todo o ano base de 2017.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.