Futuro ministro da Fazenda, Paulo Guedes, afirma que Mercosul não será prioridade

0

O economista Paulo Guedes anunciado pelo recém-eleito presidente, Jair Bolsonaro, como futuro ministro da Fazenda, afirmou que o Mercosul não será prioridade. A declaração foi feita nesta segunda, 29, em uma entrevista coletiva.

Na ocasião, o futuro ministro disse que o Mercosul, bloco econômico que inclui países da América do Sul, não será prioridade em sua gestão. De acordo com Guedes, o bloco econômico é muito restritivo o que fez o Brasil ficar preso às alianças ideológicas, o que é ruim para a economia do país.

Para o economista, o bloco formado por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, só negociava com quem tinha “inclinações bolivarianas”, mas que isto não vai acontecer no governo de Bolsonaro.

Ao ser questionado por uma jornalista argentina se o Mercosul seria desmontado, ele enfatizou que o Brasil não vai manter relações econômicas somente com Argentina, Venezuela e Bolívia, mas sim com o mundo.

E acrescentou: “O Mercosul não é prioridade. Não, não é prioridade. Tá certo? É isso que você quer ouvir? Queria ouvir isso? Você tá vendo que tem um estilo que combina com o do presidente, né? Porque a gente fala a verdade, a gente não tá preocupado em te agradar.”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.