Os doze meninos e o técnico estão fora das cavernas na Tailândia

Depois de 17 dias de operação os dois últimos foram resgatados pelos mergulhadores.

0

Na manhã desta terça-feira os dois últimos presos na caverna da Tailândia foram resgatadas, colocando finalmente um fim nesta operação que comoveu o mundo. Os dois últimos eram um menino e o técnico do time de futebol Javali, sendo o menino o mais jovem do grupo, com 11 anos. A ordem de resgate foi definida dos mais novos para os mais velhos, por questões de segurança e pelos mais novos estarem mais debilitados.

Portanto todos os 12 meninos e o adulto deixaram a caverna de Tham Luang, no norte da Tailândia, sendo uma operação de muito sucesso, apesar da enorme perca de um ex-mergulhador da Marinha tailandesa, que veio a falecer durante a operação.

O apelido do último garoto resgatado era Titan e segundo fontes havia entrado para o time a cerca de três anos.

O último resgate

Os trabalhos de resgate foram retomados hoje às 10h08 da manhã, no horário tailandês, sendo executado por uma equipe de 19 mergulhadores, sem contar toda a equipe de apoio fora da caverna. Em pronunciamento o comandante da missão Narongsak Osotthanakorn, disse que esperava que os quatro últimos garotos, o técnico, os três mergulhadores da Marinha Tailandesa e o médico, saíssem com vida hoje.

Este foi o terceiro dia de resgates e começou com uma grande preocupação, as chuvas, pois gerariam a possibilidade de uma nova inundação nas cavernas da região de Mae Sai. Diversos especialistas que tinham contato com a operação relataram a preocupação com o aumento do nível da água, o que geraria um tempo maior de resgate e também riscos para os mergulhadores e as crianças.

O comandante da missão ainda disse que a operação era uma corrida contra o tempo e contra a água.

Como o caso chegou nestas condições?

Logo após uma tempestade forte na região, os doze garotos com idades entre 11 e 16 anos, todos membros de um único time de futebol tailandês, acabaram ficando presos na caverna de Tham Luang, juntamente com seu treinador de 25 anos. O caso ocorreu no último dia 23 de junho.

Todas as autoridades foram informadas e foram iniciadas as buscas pelos jovens, mas somente no dia 02 de julho, após nove dias de procuras, que mergulhadores britânicos acabaram os localizando. A partir dai uma grande equipe composta por profissionais do mundo todo deram início a operação de resgate.

A partir de uma avaliação prévia, foram cogitadas três opções de resgates. A primeira era através de mergulhadores profissionais da marinha, a segunda era através da perfuração de um túnel da rocha com quase 1 quilômetro de extensão e a última opção era esperar a água baixar o suficiente para que toda a travessia fosse realizada andando.

Ao levar em consideração as condições de saúde, todo o tempo necessário para a operação e os recursos que estavam disponibilizados para esta operação, a melhor opção foi através dos mergulhadores.

A partir daí, 90 mergulhadores foram mobilizados para o resgate. 40 eram próprios da Tailândia e os outros 50 pertenciam a China, Reino Unido e também da Austrália. Além destes 90 mergulhadores, também foram mobilizados 36 militares americanos do Comando do Pacífico, pois este resgate é um dos mais complicados que todo o mundo já viu.

A complexidade do resgate se deve principalmente ao tempo de monções no sul da Ásia, pois há diversas chuvas torrenciais e muito persistentes, podendo inundar a qualquer momento as cavernas, além do fato de todo o percurso ser feito no escuro, com crianças que são totalmente despreparadas para a situação, sendo algo de risco até mesmo para os profissionais.

E infelizmente um ex mergulhador da Marinha que se propôs a ajudar no caso, acabou falecendo enquanto ajudava a espalhar tanques de oxigênio em uma possível rota de escape da caverna.

Agora que o resgate foi finalizado, por conta do período de grandes chuvas, a caverna será fechada por completo até outubro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.