Gás de cozinha sofre aumento de 4,4% nas refinarias

Petrobras anuncia aumento um mês após o fim da greve dos caminhoneiros.

0

Pouco mais de um mês após o fim da greve dos caminhoneiros, na qual exigia justamente a queda nos preços estabelecidos pela Petrobras, a estatal anuncia um novo aumento no gás de cozinha nas refinarias, chegando a um acréscimo de 4,4%.

O próprio acordo feito com os caminhoneiros durante a greve foi cumprido em partes, visto que o valor nas bombas do diesel chegou a ter um desconto de R$ 0,43, sendo que o acordo estava estabelecido para R$ 0,46 em 15 dias após o fim da greve.

Esse aumento no gás de cozinha, faz parte da nova política de reajuste trimestral do valor. O aumento já vale a partir desta quinta-feira (05 de julho), para a categoria de botijões de 13kg. Com o aumento de 4,4% nas refinarias, o preço que está atualmente em R$ 22,13, passa a ser comercializado em R$ 23,10.

Isso é o preço “bruto” pois quando chega na mão dos distribuidores autorizados, ainda são inclusos tributos, margens de lucro e o preço para o consumidor final está ultrapassando os R$ 50 em todos os municípios do Brasil. Em algumas cidades os cidadãos estão pagando valores que já passam dos R$ 70.

Valores para famílias de baixa renda

Logo no início de 2018, após muitas reclamações sobre o impacto que o preço do gás de cozinha tem com relação ao orçamento e receitas familiares de baixa renda, a Petrobras acabou adotando uma prática de reajustes trimestrais, algo que ocorria anteriormente de forma mensal. Esse novo sistema de reajustes para o GLP, conhecido como Gás Liquefeito de Petróleo, tem a finalidade de “segurar” os valores estagnados por um período maior de tempo.

Os valores podem sofrer alterações tanto para mais como para menos. Em janeiro deste ano os valores já estavam em R$ 23,16 nas refinarias, depois no segundo trimestre o valor acabou caindo para R$ 22,13 e a partir de amanhã alcança a margem de R$ 23,10.

O que diz a Petrobras sobre o aumento?

A Petrobras porém informou que se fosse repassar o valor real do aumento referente ao preço do produto, variações do dólar e todas as cotações do gás no mercado internacional, dos últimos meses, o valor nas refinarias iria aumentar em 20%.

Segundo a estatal neste último trimestre o dólar chegou a subir 16% e a cotação do gás no mercado internacional 22,9%. Porém a nova política de reajuste do GLP permite compensar aumentos dos custos ao longo de todo o ano vigente, apresentando uma menor volatilidade do preço nas refinarias e também para o consumidor final.

O preço do gás em 2018

Porém mesmo com este reajuste de 4,4%, o valor do GLP residencial no total acumulado deste ano de 2018, está com uma queda de 5,2% com relação ao preço do gás comercializado em dezembro de 2017.

Diversos setores do governo por conta do impacto sobre o montante familiar de baixa renda, acabam defendendo uma política de subsídio, sendo arcado pelo próprio governo para diminuir um pouco do custo sobre o orçamento familiar. Em um período o caso chegou até ser avaliado pelo Palácio do Planalto, onde um valor seria destinado para as famílias que atualmente são beneficiadas pelo Bolsa Família, porém o propósito não foi pra frente ainda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.