Pelé presta depoimento no Rio de Janeiro no caso das Olimpíadas 2016

Depoimento como testemunha de defesa do ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro ocorreu nesta terça-feira.

0

Edson Arantes do Nascimento, o famoso ex-jogador de futebol Pelé, prestou depoimento nesta última terça-feira (05 de junho) na 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. O depoimento foi feito como testemunha em defesa de Carlos Arthur Nuzma, o ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), do qual é acusado de ser o principal intermediador da suposta compra de votos para que o Rio de Janeiro fosse a sede das Olimpíadas de 2016.

Nuzma nega todas as acusações. No caso, Pelé não é investigado, ele apenas prestou depoimento pois fazia parte da comitiva que apresentava o país para os membros do Comitê Olímpico Internacional (COI). Em depoimento ele diz ter conhecido Lamine Diack, um dos membros do Comitê que é suspeito de vender o seu voto.

O depoimento de Pelé

Pelé disse que lembra que Diack era do Senegal, uma pessoa apaixonada pelo Brasil, por Pelé e também por futebol e que conheceu durante o comitê. O juiz Marcelo Bretas, responsável pelo caso, indagou Pelé se ele sabia ou soube de alguma negociação, então o ex-jogador negou e disse que caso houve alguma compra de votos, ela pode ser sido feita em particular e que o assunto não chegou até ele.

Porém no depoimento, Pelé dialogou em defesa de Carlos Nuzman, onde disse que ele (Nuzman) teve muito trabalho para conseguir uma vitória para o Brasil na ocasião. Segundo investigações, Nuzma citava que Pelé deveria trabalhar junto com ele, onde o ex-jogador havia respondido “Estou contigo e não abro”. Porém esta menção era com relação a formação de uma equipe de futebol capaz de dar o ouro ao Brasil nas Olimpíadas.

O juiz Bretas, disse que era uma honra falar com ele, e reiterou a sua admiração pelo ex-jogador. Ainda citou em tom de brincadeira, que sempre foi um mal jogador, mas que Pelé era uma referencia, algo a ser seguido e quem sabe um dia atingido. Em seguida o advogado de defesa de Nuzma citou que não sabia se deveria chama-lo de “Vossa Majestade, o Rei Pelé”.

Logo no final do depoimento, o juiz ainda pediu que Pelé ajude o Brasil a trazer “o caneco” da Copa do Mundo na Rússia. A audiência então foi encerrada em um clima mais tranquilo, onde o oficial de Justiça pediu o número de CPF de Edson Arantes do Nascimento, porém o ex-jogador disse que só lembra do CPF do Pelé.

Depoimento de Lula no caso das Olimpíadas

Na manhã de terça feira, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também prestou depoimento a Bretas, por uma videoconferência, através da sede da Polícia Federal em Curitiba, onde está atualmente preso. O depoimento foi também como testemunha de defesa do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.