Diretor de comunicação da Netflix é demitido por uso de termo racista

Há sete anos na empresa, Jonathan Friedland usou palavra considerada ofensiva durante reuniões

(Crédito: Pascal Le Segretain/Getty Images)
0

Jonathan Friedland, diretor de comunicação da Netflix desde 2011, foi demitido na última sexta-feira (22)
pelo CEO da companhia, Reed Hastings após usar termo racista durante reuniões. Segundo o site da revista ‘The Wollywood Reporter’, o executivo estaria utilizando a palavra “nigger” para se referir a negros. O termo é considerado bastante ofensivo nos Estados Unidos, principalmente se dito por uma pessoa branca.

Em um comunicado interno, Hastings disse que o executivo foi demitido por mostrar “pouca sensibilidade e consciência racial”, o que seria inaceitável na companhia.”Eu me sinto péssimo com o sofrimento que meu comportamento possa ter causado às pessoas desta empresa que eu amo e onde quero que todos se sintam incluídos e admirados. Sinto-me honrado por ter construído uma equipe global brilhante e diversificada e por fazer parte dessa aventura coletiva na construção do principal serviço de entretenimento do mundo”, escreveu Jonathan Friedland.

Na empresa de estreaming, Friedland supervisionou as áreas de publicidade de mídia e das séries e filmes originais do serviço de streaming em 190 países. Ele também atuou anteriormente como vice-presidente sênior
de comunicação corporativa da Walt Disney Company, além de ter sido correspondente internacional e editor
do “Wall Street Journal” e do “Far Eastern Economic Review”.

A Netflix ainda não anunciou oficialmente um substituto para o cargo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.