Jovem surdo e ex-aluno de escola pública agora é estudante de medicina na UFRJ

0

Conseguir crescer na vida e atingir todas as metas, como também realizar sonhos que tanto e almejam, é o ideal de muitas pessoas. Mas, existem sempre aqueles pensamentos negativos que podem fazer o indivíduo querer desanimar. No entanto, para o jovem Matheus Oliveira, de 25 anos, desânimo não é palavra certa.

O jovem conseguiu como mérito de seus esforços passar no exame do ENEM e ser aprovado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) no curso de Medicina. Mas, ainda há um fato a ser deixado bem claro, Matheus é surdo, nasceu assim devido a sua mãe ter tido rubéola durante a sua gestação, mas mesmo assim não deixou de confiar em si mesmo e com toda coragem e dedicação nos estudos agora é mais novo aluno do curso de Medicina da UFRJ.

Ele nasceu em São Fidélis, que fica na região de Campos do Goytacazes, no Rio de Janeiro, passando toda a sua vida estudando em escolas públicas comuns da região. Já no ensino médio ele ingressou no IFF, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense, e ali se formou em técnico em química.

O Instituto Federal que foi a escola onde Matheus fez o ensino médio não havia recebido nenhum estudante surdo até a sua chegada, e para que pudessem conseguir a partir daquele momento tornar as aulas adaptadas à ele abriram uma seleção para intérpretes, sendo duas pessoas contratadas que sempre davam apoio á ele. Mas, não parou por aí.

Muitos outros jovens que também eram surdos viram com o exemplo de Matheus a oportunidade de conseguirem também terem a chance de fazerem seus cursos técnicos e então forma necessários mais intérpretes. “Abrimos um concurso para contratar duas intérpretes que davam apoio a ele. Depois disso, passamos a receber vários outros estudantes surdos – contamos com 15 profissionais para atendê-los. É insuficiente, precisamos de mais”, diz Márcia Chrysóstono, coordenadora de políticas estudantis da reitoria do IFF.

O Trabalho de incluir alunos como o Matheus em escolas com ensino profissionalizante não era uma tarefa simples, mas ele e a instituição estavam preparados para enfrentar qualquer barreira no meio do caminho a fi de hoje terem a honra de dizerem que juntos conseguiram ajudar Matheus a crescer e se orgulharem pelo fato de ele ser um mais novo estudante de Medicina da UFRJ.

O sonho do jovem

O sonho de Matheus em fazer uma faculdade sempre existiu. Ele diz que sempre se esforçou sozinho, mas que teve do seu lado pessoas que o ajudaram ao longo do caminho. “Eu me esforço sozinho, estudando muito. Sempre estive em turmas muito boas também, com colegas e professores próximos a mim”, diz Matheus.

O jovem já tinha sido aprovado em outro curso em 2014 na Universidade Estadual do Norte Fluminense Dercy Ribeiro (UENF), sendo o de Engenharia Civil. Ele conta que essa sempre foi sua dúvida e fala mais a respeito: “Era sempre minha dúvida: engenharia ou medicina. Quando fui aprovado na primeira, me decepcionei. Tinha muita greve e eu não esperava ficar sem estudar”.

Por este motivo ele chegou a prestar novamente o ENEM e no início de 2018 soube que foi aprovado para o curso de Medicina na UFRJ, e então foi só comemorar. A faculdade terá ele como primeiro aluno que tem por comunicação mais ampla a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e por isso irá se adaptar a cada dia para que o campus e a metodologia trabalhada sejam de enorme valia e efetividade ao aluno Matheus e aos demais futuros que usarem  Libras como linguagem de comunicação principal.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.