Funcionário do Ibama que multou Bolsonaro por pesca ilegal é exonerado

0

Política – Um funcionário do Ibama foi exonerado hoje, quinta-feira, dia 28 de março. O servidor ambiental do referido órgão público havia sido o responsável por dar uma multa de 10 mil reais para o presidente Jair Bolsonaro em 2012, pelo fato dele ter praticado pesca ilegal. Em outras palavras, ele multou Jair Bolsonaro por pescar em área de proteção ambiental.

O funcionário do Ibama, cujo nome é José Olímpio Augusto Morelli, possuía um cargo comissionado de chefe do Centro de Operações Aéreas do Ibama, que é, por sua vez, subordinado à Diretoria de Proteção Ambiental. Ele foi a única pessoa do mesmo patamar hierárquico da equipe dessa diretoria que foi exonerado pelo governo de Bolsonaro.

Leia também:

O funcionário do Ibama, que é concursado, foi pelo relatório do flagrante de pesca ilegal de Bolsonaro e o responsável por assinar o auto de infração.

Além disso, foi igualmente Morelli quem tirou a tão conhecida foto na qual Bolsonaro, até então deputado federal, figura de sunga branca em cima de um bote inflável, no interior da Estação Ecológica (ESEC) de Tamoios, localizada em Angra dos Reis.

Cabe ressaltar que a ESEC é uma modalidade de área protegida que proíbe veementemente a presença humana.

O funcionário do Ibama e a retaliação de Bolsonaro

Posteriormente, um ano depois, especificamente, Bolsonaro levou à Câmara dos Deputados um projeto de lei com o objetivo de tirar todas as armas de fiscais do IBAMA e ICMBio em ações de campo, mesmo que isso entrasse em contradição com seu recorrente discurso que defende o armamento da população.

Contudo, o tal projeto acabou sendo arquivado.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.