Fies: P-Fies tem apenas 800 vagas preenchidas

Modalidade inclui contratação por meio de bancos privados

0

Muitos estudantes têm aderido ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que já preencheu mais de 35 mil vagas apenas no primeiro semestre. Porém, segundo informações da Agência Brasil, uma nova modalidade ainda é pouco procurada, o P-Fies. Apenas 800 vagas foram preenchidas, sendo que 210 mil estão disponíveis.

Todos os estudantes que estabeleceram o contrato no primeiro semestre de 2018 já estão sob as regras do novo Fies, reformulado por Michel Temer, que abrange todas as categorias. Aqueles que têm contratos mais antigos podem mudar para o novo formato se assim desejarem.

Há uma modalidade sem juros para estudantes cuja renda mensal é de até 3 salários mínimos. Esta sim, tem bastante procura. Já as novas modalidades do P-Fies, destinadas a estudantes com renda per capita de até 5 salários mínimos, estão ociosas.

Até 2017, os juros para o financiamento eram fixados em 6,5%. Agora, são variáveis de acordo com cada banco. Na época, o Ministério da Educação (MEC) confiou que as taxas seriam mais baixas com as novas regras do chamado Fies II, de até 3,5%.

Os estudantes não contam mais com o período de carência anterior: precisam começar a pagar as parcelas logo depois da faculdade. Se estiverem empregados, pagam de acordo com o valor estipulado, que será descontado diretamente do salário pelo registro eSocial. Para os desempregados, há necessidade de pagar a parcela mínima. Quem desistir do curso ou perder o emprego, seguirá a mesma regra.

Fragilidade econômica

Segundo a Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior (Abmes), o agravo no desemprego contribuiu para a baixa adesão ao P-Fies, já que os estudantes temem se comprometer com uma divida em tal situação. Para aqueles que desejam se candidatar nessa modalidade, é preciso indicá-la no ato da inscrição, junto ao preenchimento de um formulário que será analisado pelas  instituições financeiras.

Já na visão das empresas envolvidas com o financiamento estudantil, o segundo semestre deve ser mais promissor, pois as novas regras do Fies terão sido assimiladas de forma mais significativa pelos estudantes. Desde a última quinta-feira (7), novos agentes financeiros operadores de crédito podem se inscrever no site do Fies. Para as instituições de ensino que desejam participar, o prazo vai de 12 a 20 de junho.

Cuidados na contratação

Antes mesmo das alterações no formato do Fies, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) já alertava para os cuidados na hora da contratação. Agora que a taxa de juros não é mais fixada, esse cuidado deve ser redobrado.

Segundo o Instituto, os estudantes devem ficar atentos a todas as etapas do processo de financiamento, além de desconfiarem de qualquer exigência que não esteja no contrato. Por exemplo, a imposição de abertura de uma conta-corrente implica em uma “venda casada”, proibida pelo Código de Defesa do Consumidor.

Seguindo todas as orientações e com os devidos cuidados, o Fies pode ser uma boa opção. Para concorrer às possibilidades, o candidato precisa obter ao menos 450 pontos na prova no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e não zerar na redação.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.