Jair Bolsonaro e Fernando Haddad vão para o segundo turno na corrida Presidencial

0

O segundo turno das eleições de 2018, definiram Jair Bolsonaro (PDT) e Fernando Haddad (PT). O PT praticamente não se reelegeu no país, o que demonstrou uma insatisfação com a ´velha política´.

Com as urnas em alguns estados brasileiros, dando problemas na hora de votar para o candidato Bolsonaro, as eleições desse ano foram marcadas por polêmica e indignação.

Com as pesquisas de intenções de voto, sendo favoráveis a Jair Bolsonaro, quando os resultados saíram para Fernando Haddad no segundo turno, muitos eleitores se surpreenderam.

Resultados das eleições Governo de São Paulo e Minas Gerais

Em São Paulo, Márcio França (PSB) passou o candidato Paulo Skaf (MDB), com uma diferença pequena, e enfrentará João Doria no segundo turno. Em Minas Gerais, o embate ficou entre Romeu Zema e Anastasia, que disputarão o segundo turno.

Romeu Zema surpreendeu, ao aparecer com 42,73% dos votos válidos, por aparecer pela primeira vez, em uma candidatura ao governo do estado. Anastasia (29,06%) por sua vez, apesar das polêmicas de corrupção no passado, segue para a próxima etapa da corrida para governador.

Para o Senado do estado de São Paulo, Eduardo Suplicy que aparecia em primeiro lugar nas pesquisas de intenções de voto, não se reelegeu; e em Minas Gerais, Dilma Rousseff, ex-presidenta do Brasil, também não permaneceu no poder.

Corrida presidencial

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad, disputam pela primeira vez o cargo de presidente do Brasil.

Fernando Haddad, já foi prefeito de São Paulo e ministro da educação, tem 32 processos de corrupção em seu nome, e só se candidatou à Presidente, porque Lula que está preso, não poderia concorrer ao cargo por determinação da Justiça Eleitoral.

Completando a oitava eleição para presidente por voto direto, desde o estabelecimento da democracia, no final da década de 1980, o candidato eleito governará desde o dia primeiro de janeiro de 2019 até 31 de dezembro de 2022.

O PT ficou no poder de 2002 até o ano de 2014, marcando a trajetória com corrupção e escândalos financeiros, como a Lava Jato, Odebrecht e pagamento de propina.

O PSDB governou a presidência em 1994 e 1998, sendo os dois polos elegíveis no Brasil. Para o segundo turno, um candidato do PT e um do PSL, terão que disputar os eleitores dos demais candidatos à Presidência, a fim de fortalecer e criar alianças políticas entre eles.

Ao ser divulgado o resultado das urnas, Jair Bolsonaro agradeceu aos eleitores que deram esse voto de confiança a ele, e ressaltou que ainda há um longo caminho pela frente, com muita luta e determinação, para literalmente tirar o país da lama imposta pela esquerda do país.

Fernando Haddad, disse que é necessário que haja união entre os brasileiros, sem preconceitos entre pobres, ricos, negros, índios, mulheres e homens.

A data da votação para o segundo turno para presidente, está marcada para o dia 28 de outubro, onde será definido o futuro do Brasil rumo a um governo novo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.