Casa própria | Redução de juros é anunciado pela Caixa

novo financiamento caixa

O banco da Caixa Econômica Federal anunciou hoje, dia 16 de abril de 2018 um aumento no valor que pode ser financiado na compra de um imóvel usado e também a redução de juros no mesmo e na aquisição de imóveis novos, com a intenção de reaquecer este mercado que a algum tempo estava indo a passos cautelosos.

Todas estas mudanças já estão valendo a partir de hoje, mas elas só poderão ser aproveitadas por aqueles que utilizam as linhas de financiamento do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo. No caso do SFH, o Sistema Financeiro Habitacional, que é responsável por comercializar imóveis mais caros, e também o SFI, Sistema de Financiamento Imobiliário, onde os valores ultrapassam as cotas do SFH, algumas mudanças também poderão ser sentidas.

As novidades do financiamento da Caixa para este ano de 2018

A última redução de juros ocorreu no último ano de 2016, onde os juros foram reduzidos para 0.25 ao ano para todas as linhas de crédito do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo. Agora em 2018, a Caixa anunciou que está com R$ 82,1 bilhões em linhas de crédito habitacional e pretende facilitar a aquisição de imóveis novos e usados para a população.

Entre as mudanças está valor limite para o financiamento de imóveis usados estava em 50% e com as novidades a porcentagem subiu para 70%. Já em imóveis novos, a porcentagem do financiamento foi mantida em 80% do valor total.

A nova taxa de juros anunciada é de 1.25, o que não chega nem perto dos antigos 0.25, mas já é um recomeço. Além disso aqueles que desejam adquirir um imóvel financiado por outros bancos, poderão adquirir opções com financiamento de até 70% do valor total.

SFH e SFI

Imóveis residenciais de até R$ 800 mil, exceto para Minas Gerais, Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro, onde o teto é de até R$ 950 mil, a taxa de juros mínima caiu de 10,25% para 9% ao ano no sistema SFH. Já no SFI, que abrange imóveis com teto superior ao SFH, a taxa de juros caiu de 11,25% para 10% ao ano.

Aquecimento do mercado

O mercado imobiliário estava estagnado desde quando o Governo Federal decidiu reduzir a % do valor que poderia ser financiado e também empréstimos com valores mais altos. Com este anúncio diversos consultores já está animados com a possibilidade de um novo aquecimento no mercado de imóveis. Vários compradores por conta das condições “ruins” de negócio optaram por esperar para adquirir seu imóvel.

Com o aquecimento a tendência é que os compradores possam finalmente dar início a aquisição. Porém é preciso lembrar que mesmo com as boas condições no mercado, comprar um imóvel financiado exige um bom planejamento econômico, principalmente porque o valor do investimento mensal não fará mais parte da sua receita por um longo prazo.

O presidente Nelson Antônio de Souza, da Caixa Econômica Federal lançou uma nota onde cita que com a redução da taxa de juros e a facilidade no financiamento da casa própria, além de aquecer o mercado, também estimula a criação de novos postos de trabalho.

Para quem deseja saber mais informações sobre os financiamentos da Caixa, acesse:

Por lá é possível inclusive fazer uma simulação gratuita.

Leia também

Sobre o autor: Wes Lucas

Autor, Escritor e Jornalista. Escrever é uma paixão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *