Dicas – Bom Dia https://www.redebomdia.com.br Notícias, Dinheiro e Entretenimento Mon, 16 Jul 2018 17:43:16 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.9.7 https://www.redebomdia.com.br/wp-content/uploads/2018/04/cropped-148800-32x32.png Dicas – Bom Dia https://www.redebomdia.com.br 32 32  SMS verdadeiro ou falso https://www.redebomdia.com.br/dicas/07/2018/sms-verdadeiro-ou-falso/ https://www.redebomdia.com.br/dicas/07/2018/sms-verdadeiro-ou-falso/#respond Fri, 06 Jul 2018 01:11:53 +0000 https://www.redebomdia.com.br/?p=2000

Saiba como identificar um golpe!

O post  SMS verdadeiro ou falso apareceu primeiro em Bom Dia.

]]>

O uso do celular é cada vez mais usado em todos os cantos do país e do mundo. É comum usarmos o aparelho para fazermos pagamentos de contas, armazenamento de dados bancários e outros.

Por isso, os bancos se comunicam com os clientes via online, como forma de facilitar a comunicação.

O problema é que golpistas têm se aproveitado dessa forma de interação, para enviarem mensagens aos clientes se passando pelos bancos, a fim de roubar senhas e dados pessoais.

Como saber se é um golpe

O especialista em informática Richard Thomas, da Universidade no Reino Unido Birmingham, ensina como se precaver dessa situação.

Esse golpe é chamado de smishing, uma combinação de SMS e phishing, que é quando golpistas tentam se passar por algum parente da vítima. De acordo com Richard, eles conseguem passar diversas mensagens de uma vez e serem bem convincentes.

Os golpistas usam cinco formas de abordagem: a primeira é o envio de uma mensagem com um link, incentivando a clicar nele, ou fazer o download.

Não o faça. Nem forneça número de CPF, contas bancárias, Documento de Identidade, ou qualquer informação de natureza sigilosa a desconhecidos.

A segunda forma do golpe, é mandar junto com a mensagem via SMS um número de telefone para entrar em contato. Jamais entre em contato, e verifique com o gerente do seu banco imediatamente.

A terceira fraude é mandar uma mensagem pedindo senhas e dados bancários em nome do banco. O especialista afirma que as Instituições financeiras não fazem solicitações de dados por SMS.

A quarta forma de golpe é fazer uma pesquisa do número de telefone que fez a ligação ou enviou a mensagem, na internet. Geralmente eles estão listados em sites onde é denunciado o crime.

A quinta forma de roubar dados dos clientes é quando uma mensagem chega do nada no aparelho celular. Essas ocorrem porque a máquina que os golpistas usam escolhe aleatoriamente um número de telefone para fazer o envio da mensagem.

Geralmente essa quinta forma de golpe pede para atualizar os termos de serviço do banco, ou para confirmar os dados. Qualquer suspeita de que o número que enviou a mensagem seja de um golpista, bloqueio-o imediatamente.

Cibercrimes aumentam no país

O DFNDR Lab, laboratório especialista em cibercrimes, alerta para o golpe aplicado em nome dos bancos. Cerca de 33 mil golpes foram aplicados no país, e outras 410 mil pessoas foram impactadas.

O diretor do DFNDR Lab, Emílio Simoni, alerta para a necessidade de se manter um aplicativo nos celulares que combatam ao phishing.

Outros golpes aplicados são ligações, onde os criminosos se passam por policiais ou bombeiros para comunicarem acidentes falsos com supostos parentes da vítima, solicitando dados pessoais para registrarem boletins de ocorrência.

Alguns enviam mensagens de texto comunicando que a vítima ganhou um suposto prêmio em dinheiro, e para liberá-lo deve ligar para um determinado número de celular, depositando uma quantia em uma conta para receber o mesmo. Todo cuidado é pouco contra os golpes.

O post  SMS verdadeiro ou falso apareceu primeiro em Bom Dia.

]]>
https://www.redebomdia.com.br/dicas/07/2018/sms-verdadeiro-ou-falso/feed/ 0
Saiba como casar no cartório sem pagar nada https://www.redebomdia.com.br/dicas/07/2018/saiba-como-casar-no-cartorio-sem-pagar-nada/ https://www.redebomdia.com.br/dicas/07/2018/saiba-como-casar-no-cartorio-sem-pagar-nada/#respond Wed, 04 Jul 2018 02:59:52 +0000 https://www.redebomdia.com.br/?p=1970

Você sabia que você pode casar de graça? Saiba como!

O post Saiba como casar no cartório sem pagar nada apareceu primeiro em Bom Dia.

]]>

Sabemos que casar não é barato. Quando se coloca na ponta do lápis todas as despesas com os preparativos, cerimônia, festa e afins, são procuradas formas de economizar o máximo.

Mas é possível casar no cartório sem pagar nada, fazendo economia neste item tão importante. Em diversas cidades do país, o direito é assegurado por lei, porém ainda é desconhecido por muitos.

O que é preciso para casar de graça?

Segundo o Código Civil Brasileiro, artigo 1.512, o casamento civil é assegurado a casais que querem oficializar a união, mas não possuem condições financeiras. Não estamos falando de festa, cerimônia e trajes, a Lei respalda apenas o casamento no cartório.

Portanto é necessário que os casais apresentem um documento denominado declaração de pobreza, ou também chamado de Declaração de Hipossuficiência.

Este documento pode ser feito no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), pelos casais interessados, apresentando os seguintes documentos: CPF, RG, carteira de trabalho, comprovante de renda e endereço e a Declaração será confeccionada.

Só depois de pronto e com toda a documentação pessoal reunida, é que deve encaminhar-se ao Cartório.

Lembrando que a falsa declaração também é prevista em Lei, no artigo 4º de número 1.060/1950, tendo uma multa no valor de dez vezes o custo que teriam com o casamento civil.

O documento pode ser redigido pelos nubentes de próprio punho, e apresentado no Cartório Civil, preenchendo todos os requisitos sem omitir nada, e assinando o documento.

Vários Cartórios já disponibilizam o documento para preenchimento, sendo possível obter essa informação antes de dar andamento na União no Civil.

Nenhum Cartório pode constranger os interessados a apresentarem comprovantes de renda, carteira de trabalho, ou holerites. Tal ação é repudiada pela Lei.

A próxima etapa então será retornar na data prevista ao Cartório, com o número de protocolo em mãos, para saber se o pedido foi aceito ou não.

Casamento Comunitário

Uma boa opção para quem está com a grana curta, mas quer oficializar a união, é realizar o casamento com outros nubentes em uma cerimônia única.

Pagando-se apenas uma taxa, pode-se contratar um Juiz de Paz, um Pastor ou Padre para realizar a União.

Diversas Igrejas, cidades e Tribunais têm contribuído para a União de casais que sem condições financeiras, querem oficializar o casamento.

É preciso que os casais se inscrevam na comunidade para terem a possibilidade de unir todos em um só dia. Pode-se obter mais informações na prefeitura da cidade onde residem os noivos.

Todas as regras do casamento tradicional são respeitadas, como o traje dos noivos a caráter, padrinhos, madrinhas, pajens, flores na decoração, bouquet e convidados para assistir à cerimônia.

Na rádio, jornais e programas de televisão, são informadas a população dos prazos de inscrição para os casamentos comunitários.

Outros optam por se casarem em uma festa mais simples, ao invés dos padrinhos e convidados darem presentes, eles dão pagamentos relacionados à festa, como buffet, aluguel do salão, decoração, sem deixar de celebrar em grande estilo.

O post Saiba como casar no cartório sem pagar nada apareceu primeiro em Bom Dia.

]]>
https://www.redebomdia.com.br/dicas/07/2018/saiba-como-casar-no-cartorio-sem-pagar-nada/feed/ 0
Modelo de contrato de locação https://www.redebomdia.com.br/dicas/12/2017/modelo-contrato-locacao/ https://www.redebomdia.com.br/dicas/12/2017/modelo-contrato-locacao/#respond Mon, 18 Dec 2017 20:32:01 +0000 https://www.redebomdia.com.br/?p=14

O modelo de contrato de locação é um instrumento onde o locador (dono do imóvel) cede o uso de sua propriedade para que outra pessoa  resida no imóvel, mediante o pagamento de aluguel. No modelo de contrato de locação contem informações como o valor do aluguel cobrado pelo proprietário e a data de seu vencimento, […]

O post Modelo de contrato de locação apareceu primeiro em Bom Dia.

]]>

O modelo de contrato de locação é um instrumento onde o locador (dono do imóvel) cede o uso de sua propriedade para que outra pessoa  resida no imóvel, mediante o pagamento de aluguel.

No modelo de contrato de locação contem informações como o valor do aluguel cobrado pelo proprietário e a data de seu vencimento, além do tempo de locação do imóvel. No documento devem estar descritos ainda os direitos e deveres das duas partes e o tipo de garantia prestada (ou não) para a locação do imóvel.

Funções

O modelo de contrato de locação tem como função regular as relações entre locador e locatário. No documento, são fixadas informações importantes, como de quanto tempo será o contrato e qual o valor do aluguel.

Esse documento tem como função ainda deixar muito claro o que é de responsabilidade do dono do imóvel e o que ficará a cargo do morador. Por exemplo, em caso de reformas, pagamento de tributos, de quem é a responsabilidade? Do dono do imóvel ou de quem o aluga?

Esses detalhes ficam expressos no modelo de locação, que tem como função também deixar muito claras quais as garantias necessárias para que o contrato seja firmado.

Utilidades

A principal utilidade de modelo de contrato de locação é minimizar desentendimentos entre as duas partes: locador e locatário. Com as regras claras no contrato, como o valor que deverá ser pago, a duração do contrato e, ainda, o índice de reajuste aplicado, o percentual de contestações e deixar a relação mais amistosa.

Outra utilidade do modelo de contrato de locação é reduzir o percentual de quebras de contrato, por discordância de alguns dos termos constantes, já que a recomendação é de que o locatário leia atentamente o documento antes de assiná-lo, podendo assim contestar aquilo que julgar injusto ou desnecessário.

Quando usar

O modelo de contrato de locação deve ser utilizado sempre que ocorrer a locação de um imóvel, seja para uso de pessoa física, como moradia, ou de pessoa jurídica, para a montagem de um estabelecimento comercial.

O documento deve ser elaborado e firmado não apenas quando o contrato de locação for longo. Para evitar contestações judiciais e desentendimentos, a recomendação é de que seja adotado um modelo de contrato de locação inclusive para locações temporárias, como durante férias ou festas de final de ano.

É importante ter um modelo de contrato de locação à mão inclusive caso seja locado um quarto para moradia, por exemplo.

Modelos de contrato de locação

Ao redigir um modelo de contrato de locação, o locatário deve inserir as seguintes informações ao documento: laudo de vistoria do imóvel (documento que atesta o estado em que o imóvel se encontra antes de ser alugado – se há reformas a serem feitas, por exemplo), documentos de todos aqueles que assinarão o documento (locador, locatário e testemunhas) e garantia, caso haja, sendo especificado seu tipo (seguro-fiança ou fiador, por exemplo).

No modelo de contrato de locação devem constar, ainda, informar se o locador permite que sejam realizados a sublocação do imóvel (quando uma segunda pessoa aluga o imóvel diretamente da primeira pessoa que fechou o contrato), cessão de locação  e empréstimo do imóvel (quando a casa é “emprestada” a outra pessoa, que não é aquela que firmou o contrato.

A ausência dessa permissão pode resultar em informações equivocadas, levando a diversos desentendimentos ou, ainda, contestações judiciais, que podem tornar a relação entre locador e locatário muito tensa.

Com as orientações que trazemos aqui, vocês verão o quanto é fácil elaborar um contrato de locação, de forma que o documento se encaixe às necessidades do locatário.

O post Modelo de contrato de locação apareceu primeiro em Bom Dia.

]]>
https://www.redebomdia.com.br/dicas/12/2017/modelo-contrato-locacao/feed/ 0
Sistema Sinal: Serviço de recuperação de veículos da PRF https://www.redebomdia.com.br/dicas/12/2017/sistema-sinal-recuperacao-veiculos-prf/ https://www.redebomdia.com.br/dicas/12/2017/sistema-sinal-recuperacao-veiculos-prf/#respond Mon, 18 Dec 2017 20:12:50 +0000 https://www.redebomdia.com.br/?p=11

Neste mês de dezembro, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) lançou um novo sistema para ajudar a população brasileira que tiver um veículo roubado, chamado de sistema SINAL (Sistema Nacional de Alarmes). Com ele a Polícia pretende aumentar em 50% a recuperação de veículos a partir o ano que vem. Os números atuais foram de seis […]

O post Sistema Sinal: Serviço de recuperação de veículos da PRF apareceu primeiro em Bom Dia.

]]>

Neste mês de dezembro, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) lançou um novo sistema para ajudar a população brasileira que tiver um veículo roubado, chamado de sistema SINAL (Sistema Nacional de Alarmes). Com ele a Polícia pretende aumentar em 50% a recuperação de veículos a partir o ano que vem.

Os números atuais foram de seis mil veículos recuperados pela polícia em todo o Brasil, número bem abaixo da quantidade de roubos que aconteceram, onde em 2016 a média era de 57 carros por hora em todo o país, um número bem alarmante.

Com o novo sistema de recuperação de veículos da PRF, o SINAL, o cidadão poderá cadastrar o veículo através do portal da Polícia Rodoviária, registrando não apenas roubos, mas também furtos, perda de sinal, veículos clonados e sequestros. O sistema vem substituir o SINARF/Alerta, que era a versão antiga da PRF para estes casos.

Ao realizar o cadastro, os policiais irão receber uma mensagem em Pop Up, da qual será encaminhada para todos os aparelhos de trabalho, desde que estejam em serviço, num raio de 100 quilômetros do local onde ocorreu o fato. Por isso é importante a rapidez e precisão das informações por parte do cidadão.

Todos os policiais que receberem a mensagem, poderão ter acesso aos dados lançados no sistema SINAL e então conferir as informações e também rejeitar a denúncia, caso os dados estejam incorretos ou seja uma declaração falsa.

Como fazer o cadastro e registro no sistema SINAL?

Para fazer o cadastro e registro no sistema SINAL, o cidadão deverá primeiramente acessar o site oficial:

Ou clicar no ícone “SINAL” no aplicativo.

Então será preciso realizar o registro, incluindo as informações do veículo Placa ou Chassi, Cor, Marca ou Modelo. Clique em “enviar” e então coloque as informações pessoais (do notificante) e faça a descrição da ocorrência (local, ação, descrição dos meliantes, do veículo, etc). Finalize o registro e pronto.

Ao finalizar o registro no portal da Polícia Rodoviária Federal ou no aplicativo da PRF, todos os dados , como já citamos, serão encaminhados aos telefones de trabalho dos agentes que estejam no raio de até 100km do local da ocorrência.

O registro no sistema SINAL substitui o BO?

A Polícia Rodoviária Federal informa que o registro no sistema SINAL não substitui a necessidade de fazer um Boletim de Ocorrência (o famoso BO), na jurisdição da Polícia Civil. O sistema visa agilizar a busca pelo veículo, principalmente em situações onde eles são levados através das rodovias estaduais e federais.

Informações falsas

É preciso lembrar que ao provocar a ação de autoridade, comunicando-lhe ocorrências fantasiosas, mentiras, etc, está no código penal, através do decreto 2848 de 7 de dezembro de 1940, sendo passivo de pena, com detenção de um a seis meses ou multa.

Site oficial, formas de contato e principais telefones da Polícia Rodoviária Federal

Para acessar o sistema SINAL você poderá entrar no Portal da PRF através do link:

E clicar no ícone no menu de SERVIÇOS.

Além do portal oficial, também é possível realizar as ações e tirar dúvidas através do número da Polícia Rodoviária Federal, no telefone:

  • 191

Você poderá também entrar em contato através da ouvidoria no endereço eletrônico:

O post Sistema Sinal: Serviço de recuperação de veículos da PRF apareceu primeiro em Bom Dia.

]]>
https://www.redebomdia.com.br/dicas/12/2017/sistema-sinal-recuperacao-veiculos-prf/feed/ 0