Seguro viagem – O que você deve ficar atento!

0

Com o final do ano chegando, muitas pessoas já estão planejando as próximas férias em família. Mas, pensando em economizar, o barato pode sair caro, ao contratar alguns seguros de viagem sem a devida atenção.

Dicas para não errar na escolha

1-Informe-se sobre as coberturas dos planos: dependendo do lugar para onde você for viajar, bem como os esportes, passeios e turismo que praticar, o seguro de viagem deve ser específico para todas essas atividades.

Assim, a cobertura do plano deve incluir despesas médicas para o caso de acidentes, atendendo ao mínimo exigido por lei, na prática dos esportes, passeios e turismo, no local de viagem escolhido.

2-Assistência local:verifique se o seguro de viagem cobre assistência em outra cidade ou país, em que você estiver viajando.

3-Compare:antes de contratar um seguro, pesquise e compare os preços disponíveis no mercado, bem como o da agência de viagem.

4-Infome-se:procure informações em seu plano de saúde ou cartão de crédito, se já possuem os serviços que você estiver contratando. Assim, o seguro de viagem, cobrirá apenas o que você não possui.

5-Plano anual: se você precisa viajar muito a trabalho, ou mesmo para passeios e férias em família, várias vezes durante o ano, verifique a possibilidade, de contratar um plano anual de seguro de viagem, que tenha ampla cobertura.

6-Descontos:nunca deixe de pedir ou se informar, sobre possíveis descontos na contratação de seguros de viagem.

O seguro de viagem, deve cobrir: acidentes, doenças (que acometerem o viajante, bem como as consultas, remédios, médicos, transporte de ambulância e internação), extravio de bagagem, remarcação de passagem, assistência jurídica e repatriação de corpo (no caso de óbito).

Saiba mais sobre seguros de viagem

– Existem dois tipos de planos, para os turistas no mercado: o seguro de viagem, e a assistência de viagem. O primeiro, consta que o viajante pague as despesas médicas do próprio bolso, e depois peça o reembolso à seguradora, de acordo com o contrato estabelecido.

Já o segundo tipo de contratação, o cliente não paga do próprio bolso na hora, e é ressarcido depois. A própria seguradora paga por tudo no momento que o turista precisar.

As duas formas de seguro, devem constar no contrato do cliente, bem como estarem disponíveis para o seu uso, desde a assinatura do contrato, até o término da viagem. Por isso, não deixe de perguntar todas as informações e dúvidas, que tiver sobre os serviços.

Para contratar o seguro, o cidadão pode se informar tanto nos bancos onde ele possui conta, como em agências próprias (de viagens, seguradoras e corretoras), nas operadoras de planos de saúde, nas financeiras de cartão de crédito, entre outros.

Não incluir essa despesa em sua viagem, pode sair bem caro depois, em caso de algum imprevisto ou acidente acontecer, durante algum passeio realizado.

Poupar antes, pode não ser uma escolha segura para garantir o sossego e tranquilidade da viagem em família, nas férias ou de lua-de-mel, por exemplo.

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.