Comunismo assassino e a “defensora” do bem – Marcelo Vasconcelo

Repudia o nazismo, mas defende o comunismo

As opiniões deste Blog são de inteira responsabilidade do autor.
1

Não é estranho, pra não dizer irracional, um país aceitar legalmente um partido político não só denominado, mas, com ideias comunistas? Evito pensar nisso diariamente, mas não consigo. Atualmente, muita gente usa a palavra fascismo para agredir outras pessoas, chamam-nas de nazistas e tudo mais, no entanto, apoiam pessoas do dito partido Comunista do Brasil. Temos como deprimente exemplo a Manuela D’Ávila, que se diz defensora de mulheres e minorias, mas é a principal expoente do partido comunista do Brasil. Qual a coerência nisso?

Tentar entender uma mente assim é tão fácil quanto se esconder da própria sombra num dia de sol e andando na rua. Talvez seja mais fácil entender física quântica ou aprender árabe. O grau de alienação beira ficção científica. Como repudiar um regime nazista e apoiar um regime tão cruel quanto ele? Aliás, o comunismo assassinou mais gente do que o próprio Hitler.

Segundo reportagem de Folha de São Paulo de 31 de outubro de 1997, o comunismo matou cerca de 110 milhões de pessoas no mundo! As ideias do partido da senhora Manuela D’ávila são responsáveis pelo genocídio sem precedente na história da humanidade, superando com muita folga os 6 milhões de pessoas mortas pelo nazismo.

Entre 1917, começo da chamada revolução Russa e 1987, o comunismo da URSS matou 62 milhões de pessoas. Isso só falando da União Soviética, meus caros! Em seguida, vem  a China quando liderada pela mente diabólica de Mao Tsé-Tung, que assumiu em 1949 e só deixou o poder quando lúcifer o conduziu, com certo temor, imagino, às profundezas do inferno, em 1976. Neste período, a chamada revolução comunista devastou milhões de vidas, chegando, a depender da fonte histórica, entre 35 a 40 milhões de pessoas assassinadas.

O Camboja, segundo o portal Russo IZVESTIA, assassinou cerca de 2,2 milhões, Vietnã do Norte e Coreia do Norte, 1,6 milhões cada. Se os aterrorizadores números ficassem por aqui, já seriam suficientes para ficarmos estarrecidos, porém, não ficam. A antiga Iugoslávia contribuiu com modesto 1 milhão de vítimas desse regime tão humanista, como dizem seus simpatizantes doentes.

Como uma pessoa que se diz defensora de mulheres defende um partido, cuja ideologia, exterminou milhões de mulheres pelo mundo?

A Etiópia talvez tenha se sentido tímida e incompetente por ter exterminado meros 725 mil, o comunismo da Romênia, a essas alturas, talvez pedisse perdão de joelhos perante uma imagem de Lênin e Marx, ao confessar seu fracasso enquanto governo, pois só exterminou 435 mil pobres pessoas, enquanto, pra finalizar essa vergonhosa lista vermelha e sangrenta, Moçambique fica no último lugar desse triste ranking, matando somente 198 mil seres humanos.

Joseph Stalin, talvez receba orações e súplicas da senhora Manuela D’ávila todas as noites, afinal, nenhum governo que se preste como comunista quer aparecer nesse ranking na última posição. Como uma pessoa que se diz defensora de mulheres defende um partido, cuja ideologia, exterminou milhões de mulheres pelo mundo? Gostaria de saber o que a vice do Partido dos Trabalhadores vê no comunismo , pra não se envergonhar em assumir uma candidatura (ou que seja vice) levantando uma bandeira pintada a sangue.

É imoral e hipócrita dizer que repudia o nazismo ou fascismo que, diga-se de passagem, parecem jardim de infância perto dos descalabros cometidos pelo comunismo. É fácil se dizer defensora disso ou daquilo, quando  não tem qualquer coerência com as ideias que defende para o país.

Só pra fins de curiosidade, Stalin foi o monstro mais cruel dentre todos eles, conseguiu a macabra façanha de assassinar 42,6 milhões de pessoas, segundo Folha. Colocando-se no mais alto e almejado pódio, tão enaltecido por seus asseclas vermelhos.

Como cidadão, repudio esse partido assim como merece ser repudiado o nazismo e o fascismo, creio, sem pensar duas vezes, que todo brasileiro deveria dizer o mesmo e reprovar a atuação política de todos que fazem parte dessa agremiação partidária. Façamos isso em memória dos mais de 110 milhões de seres humanos, exterminados em nome do comunismo.

 

1 comentário
  1. Grace Diz

    Muito bom !

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.